…Caverna d'Zion…

Me perguntaram… eu respondi!

Posted in Artigos Pessoais by Segundo on julho 21, 2010

Conversa informal com uma desconhecido em um ponto de ônibus ( pelo jeito não gosta muito de igrejas) 

Me perguntaram: Vc é cristão?
Respondi: Sim
Me perguntaram: E o que vc acha da igreja cristã no Brasil hoje.
Respondi: Nas palavras de C. S. Lewis, “a igreja não existe para outro propósito senão atrair os homens e mulheres para Cristo… se ela não faz isso, então todas as catedrais, todos os líderes, todas as missões, todos os sermões, a própria Bíblia – tudo não passa de perda de tempo.”
Perguntaram: Tem vergonha de ser cristão?
Respondi: Não! Não, tenho vergonha de ser cristão, nem me envergonho do evangelho. Mas tenho vergonha do místicismo e do cincretismo gospel brasileiro, parece mais que estamos voltando para Idade Média com a venda de indugências. Um “evangeliqueis” de puro modismo que usa e abusa do sensacionalismo em nome da fé, que aliena as pessoas a um sistema institucional eclesiástico que é movido por $$$$$ (SIFRONES) e tem feito da “igreja” um cabide de emprego em nome de uma demanda social extremamente rentável que tem colocado preço ($$$$) no AMOR na MISÉRIA e na CARÊNCIA da sociedade brasileira.

O ônibus chegou!!! Nos despedimos… ele estava com uma feição (olhar) menos agressivo mas um tanto quanto expantado!!! Creio que tava expantado por ver um cristão falando esse tipo de coisa de “instituições religiosas” que creio eu, no imaginário popular, ainda são vistas como “santas” simplesmente por falar de “deus”.

Anúncios

Perto da igreja, longe de Deus…

Posted in Artigos Pessoais by Segundo on fevereiro 4, 2009

Quanto mais Deus se faz presente na vida de uma pessoa, mas essa pessoa tem facilidade em relacionar-se com Ele. Mas não é uma facilidade ritualística, litúrgica ou mesmo dogmática… não é dessa facilidade que pessoas e instituições convencionam e instituem para falar de Deus na vida dela que estou falando… estou falando de algo que vai além da realidade racional, emocional ou simplesmente mística, tão disseminada hoje ao pregar ao evangelho.

O Evangelho que é pregado, diga-se de passagem, não pelo amor pelas almas, para que sejam libertas do julgo de escravidão, de não conhecerem a Verdade já revelada . Mas o evangelho pregado é enlatado ao gosto do cliente para gerar um vínculo de bem estar que proporcione ao cliente aliançar fielmente com uma instituição e se tornar partidário de um sistema que o ampare com um julgo “espiritual” leve… “e tudo isso por apenas 10% ao mês e mais algumas taxas de investimento… mais conhecidas como ofertas”… é…. parece ser bem barato esse “produto” que proporciona um ambiente saudável, mais do que muitos outro lugares, hum bem estar para toda a família, um lugar que eleva a estima do cliente, sem falar que hoje as portas estão abertas praticamente 24 horas, e não precisa gastar muito tempo só algumas horas por semana… contudo se não tiver jeito de ir a alguns de nossos estabelecimentos por causa da correria do dia-dia, não tem problema, basta você ligar a televisão ou o rádio ou acessar a internet nos estamos pertinho de você…

fariseusÉ triste percebermos que estamos nos tornado clientes e consumidores de sub-produtos de uma instituição chamada igreja (com “i” minúsculo)… isso é uma triste realidade… lembra dos saduceus, fariseusvê alguma semelhança!!!

Por falar nisso olha algumas frases máximas dos fariseus:

“A verdade é o selo de Deus”
“Mais que toda ação religiosa, Deus quer um coração puro”
“Toda oração deve ser precedida por um ato de caridade”
“Aquele que comete uma falta em segredo, nega a onipotência de Deus”
“Se Deus reserva a recompensa das boas ações para o mundo futuro é com o fim de que os homens ajam neste mundo por convicção e não por interesse”
“Sêde dos discípulos de Arão, amai a paz e sacrificai tudo para mantê-la”
“Não julgues teu próximo até que te encontres no lugar dele”
“Julgai todo mundo com indulgência”
“Não envergonhai o próximo em público, porque isso poderia custar-lhe a vida e seríeis um criminoso”
“Mais vale estar entre os perseguidos que entre os perseguidores”
“Não te metas em nenhum assunto do qual possa resultar condenado à morte ainda que culpado”
“Ditoso o homem que sai deste mundo, limpo e sem pecado, como entrou”
“Grande perigo é substituir Deus do coração por um coração de deus”

Como podemos perceber não é o que se prega muitas vezes que precisa se mudado, o que precisa ser mudado é como se prega isso e principalmente como se vive o que é pregado!!!!!!!!!

Religião deriva do termo latino “Re-Ligare”, que significa “religação” com o ser divino. Agora, eu te faço uma pergunta: Como podemos religar algo que ainda não foi ligado?